Vida de cão

Photo : KaDDD

Animal pequenino e tristonho.
Descuidado, pulguento e abandonado.
Os que passavam não lhe achavam graça
E tinham medo de apanhar carraça.
Mas a Mathilde não pensava assim
E queria o cachorro para si.

Sonhou em levá-lo consigo,
Dar-lhe banho e um porto de abrigo.
O que as crianças desejam acontece.
É o poder da mente que obedece.
O cachorro cresceu e virou cão.
A menina emancipou-se, fez-se mulher.

O amor entre ambos amadureceu.
Passeios, brincadeiras, diversão.
Os dias eram curtos para tudo fazer.
Até que, um dia, a tragédia aconteceu!
O cão viu as chamas e saltou.
E a Mathilde, ainda hoje, chora o amigo que perdeu.

Filipa Moreira da Cruz

Une réflexion sur “Vida de cão

Les commentaires sont fermés.