O céu (não) pode esperar

Photo : Filipa Moreira da Cruz

A morte parece menos terrível quando se está cansado.

Simone de Beauvoir

Após ter visto uma reportagem, há muito tempo, num quarto de hotel em Estocolmo escrevi:

É bem minha esta cabeça que, um dia, riu, chorou, amou, sonhou. Mas deixou de ser meu este corpo podre e sem vida. Sim, sem vida!
O espírito, já com um pezinho no outro lado, teima em pairar, segredando-me ao ouvido « já é hora ». E eu, como ainda sou pessoa, finjo que não entendo. (Pois claro!) Gostaria tanto de soltar amarras e partir sem perder a minha dignidade.

Filipa Moreira da Cruz

13 commentaires sur « O céu (não) pode esperar »

    1. Este texto é muito antigo Marii. Tem mais de 15 anos. Encontrei-o num dos meus cadernos. Talvez tenha um significado porque a minha mãe falou algo parecido. Fiquei muito triste quando ouvi as suas palavras. E não é que dias mais tarde, encontrei este texto meu? Escrevi-o depois de ter visto um programa na televisão sobre a eutanásia. Estava sozinha num quarto de um hotel em Estocolmo.

      J'aime

Votre commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l’aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google

Vous commentez à l’aide de votre compte Google. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l’aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l’aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer
%d blogueurs aiment cette page :