Vermelhão

Reprise

Vermelho de raiva ou de vergonha
De amor ou de paixão
Vermelho esquivo e incerto
Que desafia o coração
Vermelho solto e livre
De correrias e contratempos
Vermelho ousado e provocador
Que entra na dança sem ser convidado
Vermelho de mágoa e de rancor
Libertino e ousado
Vermelho vivo quando estás zangado
Pintado a tinta ou a lápis
Vermelho que à vida dá cor
E combate a solidão
Vermelho de sangue e de fogo
Derramado em guerras antigas
Vermelho de lágrimas e de choro
Na hora das despedidas
Vermelho, vermelhinho, vermelhão.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

6 réflexions sur “Vermelhão

Les commentaires sont fermés.