Inverno que parece Outono

Photo : Filipa Moreira da Cruz

Caminhamos descalços e de mãos entrelaçadas
Num ritmo lento e desenfadado
Marcamos passo nesse chão suave
Sob um manto de folhas secas

Sem pressa, desacelaramos o tempo
E pedimos ao coração que abrande
Mais um sorriso, um beijo, um abraço
Uma carícia, um aconchego, um olhar

E o silêncio
Profundo e inquietante
Atormenta os que não sabem escutar
O mar, as núvens, a terra e as folhas secas.

Filipa Moreira da Cruz

7 réflexions sur “Inverno que parece Outono

Les commentaires sont fermés.