Manhã de Inverno

Reprise

Photo : Paul Laurent Bressin

Beijo fugaz num banco do jardim
Frio glacial que se apodera de mim
Uma criança brinca e sorri
Sabe que a vida é agora e aqui
Neste minuto, neste instante
Uma valsa efémera e estonteante
Deixamos de ser dois, somos apenas um
Dançamos neste mundo igual a mais nenhum
Esquecemos o Inverno e as feridas
Curamos as mãos doridas
Levantamos voo, bem alto
Viajamos no tempo sem sobressalto
Desviamos o olhar do horizonte sem fim
Queremos ficar para sempre no banco do jardim.

Filipa Moreira da Cruz