Um dia…

Photo : Filipa Moreira da Cruz

Certo dia, a menina perguntou ao pai:
– Quando vou ver o mar?
O pai, distraído, respondeu:
– Um dia…
A menina não desistiu. E no dia seguinte perguntou:
– Quando vamos passear juntos?
A resposta do pai foi a mesma:
– Um dia…
A menina cresceu e continuou a questionar-se quando iria andar de comboio, quando teria um bolo de aniversário, quando brincaria com o pai.
O progenitor, demasiado ocupado, adiava os momentos a dois.
Os anos voaram, o pai envelheceu e morreu. A menina foi mãe e, certo dia, o seu filho começou:
– Mãe, quando…?
A menina de outrora, sem sequer ouvir a pergunta, respondeu de imediato:
– Hoje!

Filipa Moreira da Cruz

28 réflexions sur “Um dia…

  1. Na minha infância cansei de ouvir essas frases e ai a gente aprende a deixar as coisas para depois e depois. Eu quis ser a resistência. descobrir com muito esforço que a gente pode fazer muita coisa sozinho. O simples ato de ir num café a uma viagem internacional. Obrigado por nos trazer essa luz Filipa. Bom Final de semana!

    Aimé par 1 personne

Les commentaires sont fermés.