Portas e janelas

Sou apaixonada por portas e janelas
Grandes, pequenas, de ferro ou de madeira
Para mim, todas são belas
Nunca me sinto sem eira nem beira
Porque quando uma se fecha
Outra estende-me os braços
Uma porta trancada não se rejeita
E eu recebo-a num grande abraço
Janela velha e escaqueirada
Enterrada viva sem dó nem piedade
Sofre em silêncio a desgraçada
Portas de casas e prédios na cidade
Donas e senhoras de conventos e castelos
Trancam segredos a sete chaves
Mesmo os mais singelos e belos
Janelas que acolhem pássaros e flores
E cortinas testemunhas de desamores.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

On se met au vert

Ferme les yeux
Inspire… expire
Le monde se couvre
De bleu et vert
La Terre est heureuse à nouveau
Seules les fleurs ont le droit
De porter d’autres couleurs
Et nous?
Nous sommes rien ni personne
Face à ce spectacle unique
Et on remercie la nature
Toujours.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Diarios de una viajera

¡Gracias Irene! Tu relato es maravilloso. ❤

https://wp.me/pcxh0G-xp

Giallo

Amarelo como o sol
Quente como um dia de Verão
O mundo é um girassol
E o que desejo cabe na minha mão
Agradável como galopar ao vento
Livre como o lobo temeroso
Que assusta o inimigo apenas com o alento
Este animal é poderoso!
Fecha-se uma porta, mas abre-se uma janela
E a esperança volta a crescer
Por detrás de uma avenida esconde-se uma ruela
Basta acreditar e tudo pode acontecer.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Al elegir el camino, se definen el rumbo y el destino

¡Pura emoción! Gracias Santiago. ❤

https://wp.me/p5fa2Y-4Jt

Saint-Cast-le-Guildo

Dimanche en famille
Dolce fareniente
Une promenade à quatre
Les pieds dans l’eau
Et la tête dans les nuages… là-haut.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Happy!

Férias de sonho entre vinhedos e castelos
Momentos inesperados acolhidos com emoção
Dias longos e quentes
Tivemos o sol como eterno companheiro
Esqueci-me das chatices da vida
E na rotina nem quis pensar
Não houve espaço para a tristeza
Apenas instantes eternos
Recheados de gargalhadas
Partilha e cumplicidade
Gratidão.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Street art

Education is not the filling of a pail, but the lighting of a fire.

William Butler Yeats

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Time is rushing me

I remember so well my childhood
Good old times!
Now my children are the ones that shrive me
I remember when life was made of endless Summer days
Although I’ve always preferred Autumn evenings
I remember playing with my brother and sisters
Monopoly would last all night long
It’s still the case
Certain things will never change
I remember when my skin was firm and my body flexible
My smile is not gone but my face is slightly wrinkled
And my brown hair is smoothly turning to gray
Here and there
I don’t mind aging
I wouldn’t change 43 for 22
Every birthday should be celebrated
Because we are alive
I just feel that time keeps rushing me
And there’s nothing I can do to slow it down.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Saltar a cerca

Menina roliça e bonita
Apressada e catita
Que passa pela minha rua
Sou meu, és tua
Espedita e risonha
Sou teu, és minha
Ai um dia, vou ter coragem
E deixarás de ser apenas uma miragem
Vou contar-te o que guardo no coração
Através de um poema ou de uma canção
Juntos daremos a volta ao mundo
A vida muda num segundo.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer
%d blogueurs aiment cette page :