Animais no parque

O coelho uiva ruidosamenteO lobo come erva lentamenteO papagaio nada energicamenteO cavalo voa suavementeO galo dança alegrementeO veado cacareja distraidamanteA pantera sonha placidamenteO elefante ri descaradamenteSó falta o leão fazer cócegas à formigaO mundo está loucoOs humanos deserteram a cidadeE os animais invadiram o parque. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Depende

Dizem que a água não tem sabor nem cheiroDepende…Dizem que os rios vão dar ao marDepende…Dizem que depois da vida só há morteDepende…Dizem que quando o sol dorme a lua despertaDepende…Dizem que um dia somos crianças e, de repente, chegamos a velhosDepende…Dizem que depois da tempestade vem a bonançaDepende…Dizem que ninguém morre por amorDepende…Dizem queLire la suite « Depende »

Poema

Em prosa ou em versoDe estrofes soltas ou emparelhadasCom rimas seguidas ou cruzadas.Um cheiro, uma paisagem, um olharUm quadro, um sorriso, uma melodia.Íntimo ou partilhadoReal ou fruto da nossa fantasia.Escrito, pintado, cantado, sentidoO que seria de nósSem um poema por dia? Filipa Moreira da Cruz

« Please, call me Brad! »

As férias da Páscoa estão a chegar ao fim. E que férias! Todos os dias parecem domingos de Inverno, longos e preguiçosos. Para tornar o cenário mais credível a temperatura baixou e a chuva tem-nos feito companhia. E temos tempo! Para contar histórias, jogar ao Cluedo e ao Monopoly, fazer puzzles, ouvir música, dançar naLire la suite « « Please, call me Brad! » »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer