O céu (não) pode esperar

A morte parece menos terrível quando se está cansado. Simone de Beauvoir Após ter visto uma reportagem, há muito tempo, num quarto de hotel em Estocolmo escrevi: É bem minha esta cabeça que, um dia, riu, chorou, amou, sonhou. Mas deixou de ser meu este corpo podre e sem vida. Sim, sem vida! O espírito,Lire la suite « O céu (não) pode esperar »

Abençoada loucura

Loucos são aqueles que ousam ser felizesE pintam o dia com diferentes matizesFazem as pazes com o medoA vida é um maravilhoso segredoPrestes a ser desvendadoEsse tesouro tão bem aguardadoCabe na mão, no peitoEmbora de infinito seja feitoLoucos são aqueles que buscam a verdadeEm nome da tal liberdadePerseguem sonhos E falam baixinho com anjinhosAcreditam emLire la suite « Abençoada loucura »

…e fiquei a ouvir as ondas do mar…

Deus ao mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu. Fernando Pessoa Sentada numa rochaAnsiando por liberdadeO cenário é mágico E eu respiro serenidade Oiço o bater das ondasO zumzum das abelhasO corropio das gaivotasE o assobio do vento O sol esconde-seEntre a fina brumaE o céu veste-seDe umLire la suite « …e fiquei a ouvir as ondas do mar… »

Pintado de azul

Azul intenso, profundo…efémero?Néctar sublime e adúlteroEspelho grande, imenso, infinitoQue cabe no bolso para estar sempre comigoUm mar de oportunidadesUm oceano de saudadesUm rio de emoçõesUm riacho de sensaçõesAzul de Norte a Sul, de Este a OestePercorreste o mundo, mas regressasteDevolveste-me o que perdiTrouxeste o que te imploreiDo meu universo és reiE não quero viver semLire la suite « Pintado de azul »

Estrela do mar

Não canta nem assobiaDesliza como a chuva miudinhaE toca-me suavementeSerá uma estrela que caiu do céu?Perdeu-se das suas irmãsChama-me desesperadaPuxa-me pelo cabeloProcura abrigo e reconfortoSubo ao monte mais altoEquilibro-me nas pontas dos pésSegura-a de mansinhoE devolvo-a ao infinitoEla brilha no firmamentoPara sempre?Peço um desejo que se cumpreA estrela desceu à Terra Emprestada pela luaAtravessou aLire la suite « Estrela do mar »

Promenade en famille

Céu rosa, laranja e violetaDiapasão nas asas de uma borboletaMar imenso e azulRelva verde mais ao sulAbraçar uma árvore, respirar fundoNão penso perder nem um segundoUm olhar, uma gargalhadaA vida é feita de tudo e de nada. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Passeio matinal

Uma brisa, um sussurroUma ave, um murmuroMaré cheia, praia inundada.Saio de casa pela caladaO céu cinzento não me assustaAinda não chove e estou enxutaSaint-Malo no seu esplendorQuando a paisagem muda de cor. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Golf du Morbihan

Confinados, mas sem amarguraDecidimos partir à aventuraDescobrir outras terras e outras gentesSem sair da nossa regiãoRespeitamos as regras e desafiamos a tradiçãoDesta vez, não fomos à terrinha. Optamos pela sensatezPortugal, fica para uma próxima vez. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer