Portas e janelas

Se um dia fecharem-lhe as portas da vida, pule a janela.

Auguste Cury

Entre muitas outras coisas, tu eras para mim uma janela através da qual podia ver as ruas. Sozinho não o podia fazer.

Franz Kafka

O individualismo é amigo da solidão e ambos fecham as portas para a felicidade.

Auguste Cury

Um livro é como uma janela. Quem não o lê, é como alguém que ficou distante da janela e só pode ver uma pequena parte da paisagem.

Khalil Gibran

As portas da sabedoria nunca estão fechadas.

Benjamin Franklin

Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto
É como se abrisse o mesmo livro
Numa página nova…

Mário Quintana

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Casa

Quem constrói a casa não é quem a ergueu mas quem nela mora.

Mia Couto

Uma casa morre, se não é habitada com amor.

Mia Couto

A janela: não é onde a casa sonha ser mundo?

Mia Couto

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Vida no campo

O campo, na verdade, só é agradável com família, e toda a árvore é triste se na sua sombra não brinca uma criança.

Eça de Queirós
Photo : João Janeira

O campo é onde não estamos. Ali, só ali, há sombras verdadeiras e verdadeiro arvoredo.

Como o campo é grande e o amor pequeno!

Fernando Pessoa
Photo : João Janeira

Um dos gestos mais belos e generosos do homem, andando vagarosamente pelo campo lavrado, é o de lançar na terra as sementes.

Clarice Lispector

Verde que te quiero verde. Verde viento. Verdes ramas. El barco sobre la mar y el caballo en la montaña.

Federico García Lorca
Photo : João Janeira

Antigamente o mato, tão vazio de gente, me fazia medo. Pensava, só podia viver nas pessoas, vizinho de gente. Agora, penso o contrário. Já quero voltar no lugar dos bichos. Tenho saudades de ser ninguém.

Mia Couto
Photo : João Janeira

Qualquer pessoa pode ser boa no campo.

Oscar Wilde

P.S. Agradeço ao meu amigo João que me enviou estas fotografias tiradas por ele na sua terra: o Alentejo, em Portugal.

O céu (não) pode esperar

A morte parece menos terrível quando se está cansado.

Simone de Beauvoir
Photo : Filipa Moreira da Cruz

Após ter visto uma reportagem, há muito tempo, num quarto de hotel em Estocolmo escrevi:

É bem minha esta cabeça que, um dia, riu, chorou, amou, sonhou. Mas deixou de ser meu este corpo podre e sem vida. Sim, sem vida!
O espírito, já com um pezinho no outro lado, teima em pairar, segredando-me ao ouvido « já é hora ». E eu, como ainda sou pessoa, finjo que não entendo. (Pois claro!) Gostaria tanto de soltar amarras e partir sem perder a minha dignidade.

Filipa Moreira da Cruz

Rosa ou violeta?

Reprise

Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada.

Fernando Pessoa

Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las.

Augusto Cury

Photos : Filipa Moreira da Cruz, Anne-Hortense e Paul Laurent Bressin

Dia de Portugal

Ter um destino é não caber no berço onde o corpo nasceu, é transpor as fronteiras uma a uma e morrer sem nenhuma.

Miguel Torga

O povo português é, essencialmente, cosmopolita.
Nunca um verdadeiro português foi português: foi sempre tudo.

Fernando Pessoa

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Azzurro

Reprise

Un matin, l’un de de nous manquant de noir, se servit de bleu : l’impressionnisme était né.

Pierre-Auguste Renoir
Photo : Filipa Moreira da Cruz

 “Y todo ardía en azul, todo una estrella”.

Pablo Neruda

Blue has no dimensions, it is beyond dimensions, whereas the other colours are not….

Yves Klein
Photo : Filipa Moreira da Cruz

Naquele dia, fazia um azul tão límpido, meu Deus, que eu me sentia perdoado para sempre. Nem sei de quê.

Mario Quintana
Photo : Filipa Moreira da Cruz

Para vermos o azul, olhamos para o céu. A Terra é azul para quem a olha do céu. Azul será uma cor em si, ou uma questão de distância? Ou uma questão de grande nostalgia? O inalcançável é sempre azul.

Clarice Lispector

Reflexos

Reprise

Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples.

Manuel Bandeira

Reflexos de uma vida
Sofrida, esprimida
Turbilhão de sonhos
Movimentos enfadonhos
Serpentinas de prazer
Para satisfazer os caprichos do ser
Gestos automáticos
Olhares baços, mas francos
Despojos de uma lembrança
A tempestade já virou bonança.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Tristeza

Primeiro me acabou o riso, depois os sonhos, por fim, as palavras. É essa a ordem da tristeza.

Mia Couto

O riso veste a alma com as cores do arco-íris
Os sonhos dão-nos asas
Sem eles, apenas existimos
As palavras são a voz do que nos vai no coração
Mas então, temos o direito de estar tristes?
Claro! E lá, a razão sobrepõe-se à emoção
Às vezes a alma tem de ser limpa
Para isso servem as lágrimas
As asas podem quebrar
Os sonhos dissipam-se no ar
E quando ficamos mudos
Sem palavra para tudo?
O importante é que a tristeza
Não seja eterna
E que possamos ver no sol de Inverno
A alegria da Primavera.

Filipa Moreira da Cruz

Photo : Paul Laurent Bressin

Street art

Felicidade é paz de espírito, é amar sem querer nada em troca, é sorrir p’ra natureza, é cantar p’ra dentro.

Caio Augusto Leite
Photo : Filipa Moreira da Cruz

Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.

Carlos Drummond de Andrade