Tu y yo

Desechad tristezas y melancolías. La vida es amable, tiene pocos días y tan sólo ahora la hemos de gozar. Federico García Lorca Encuentros y desencuentrosMiedos, mentiras y trucosEstar contigo me sabe a pocoY para escaparte me hago el muertoYa no me basta tu amor acaparadorNecesito estar a solas, es mejor Cierro los ojos y vueloLejosLire la suite « Tu y yo »

Bruma matinal

Realidade destorcidaFeridas abertasEsperança agradecidaPromessas incertasSilêncios desfeitosAlma ausenteSonhos insatisfeitosCoração doenteNevoeiro mentirosoOlhar esquivoBeijo gulosoGesto impulsivoBruma caprichosaFuturo incertoMão carinhosaFim do desacerto. Filipa Moreira da Cruz

Ai, o amor!

Duvida da luz dos astros,De que o sol tenha calor,Duvida até da verdade,Mas confia no meu amor. William Shakespeare Não me odeies, não me censuresTudo o que faço é por amorOfereço-te o que tenhoE o que não possedo inventoPara ver-te sempre feliz A tua alma implora maisDeseja algo fora do meu alcanceEu apenas peço umLire la suite « Ai, o amor! »

El principio del fin

Una amplia sonrisa Un olor familiarUna caricia escondidaUn paseo a orillas del marUn beso fugazAmor a fuego lentoYo me quedo y tu te vasUn perfecto incompletoAsi soy yo cuando tu no estás Dos caminos cruzadosNo más portazos ¡Jamás!Nuestros espíritus separadosEn el mismo cuerpoDos cabezas, cuatro piernasEstoy agotado, no puedo másMi corazón roto, aguenta tus penas¿ValeLire la suite « El principio del fin »

Sem ti

Revejo-me sozinhaSinto a tua faltaO teu abraço, esse aconchegoPerco o chão tenho medoUm silêncio sem tiSem alamosSem luasNoites despidas de desejoNuas Submergida num sôfregoComo se o mundo fosse acabarNada muda, nada é igualVida sem sonhoIrrealNão quero ficar sem tiPorque sem ti não vivoApenas existo. Filipa Moreira da Cruz

Obsesión

He viajado como Marco PoloHe sufrido como Frida KahloPero sin ti, mis pies se quedan sin suelo He volado como Saint-ExupéryMe he exilado como Pablo NerudaPero sin ti, no sé qué hago aquí He cuidado de mi genteHe estado junto de los míosPero sin ti, todo me parece diferente He hecho lo que he queridoHeLire la suite « Obsesión »

Hino ao amor

Quem ama aconteceQuem não ama esmorece. Quem ama resideQuem não ama agride. Quem ama alcançaQuem não ama balança. Quem ama inventaQuem não ama rebenta. Quem ama dançaQuem não ama desanda. Quem ama aceitaQuem não ama suspeita. Quem ama recolheQuem não ama nada colhe. Quem ama é um todoQuem não ama é apenas eu. Quem amaLire la suite « Hino ao amor »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer