Êxtase da vida

Photo : Filipa Moreira da Cruz

Todos os dias acordo
Deambulando nos meus sonhos
Que partilho com o meu amigo
Arrebatador, secreto, fiel

O espírito empurra-me
Por entre as labaredas do passado
Que me perseguem e arrastam
Para essa constante saudade

As trevas da escuridão
As estrelas da noite clara
São confidentes nas horas divididas
Entre o cansaço e a insônia

Tantas vezes hesitei
Lamentei lágrimas
Escondi frustrações
Desafiei monstros

O coração é o único contentamento
O músculo que me mantém viva
Por fora sou ligeireza
Por dentro sou discernimento.

Filipa Moreira da Cruz

Jogo de sombras

Photo : Filipa Moreira da Cruz

Mau da fita
Vagabundo
Sem eira nem beira
Zé ninguém
Quebra corações
Pobre diabo
Vira casacas
Zero à esquerda
Desmancha prazeres
Manipulador de emoções
Perseguidor de sombras
Sugador de energia
Chegou
Viu
Usou
Venceu
Abusou
Deitou fora
Perdeu
Fugiu
Fim da história.

Filipa Moreira da Cruz

Lágrima

Photo : KaDDD

Dos olhos me cais
Salgada, doce, suave
Redonda formosura
Será de amor, de tristeza
De desgosto, de ternura?
Tão pura e transparante
Vens sem avisar
Deslizas pela cara
Como quem me quer chamar.

Filipa Moreira da Cruz