Três noites e dois dias

Desta vez, nem tive tempo de abraçar a minha Lisboa. Acabada de aterrar, fui para Tomar, a cidade que os meus pais escolheram para viver depois de mais de 60 anos na capital. O calor abrasador baralhou-me o discurso. Nem para falar tinha energia. Já não me lembrava do que eram 42°C à sombra! ALire la suite « Três noites e dois dias »

O que têm em comum Omar Sy e Pelé?

A minha filha quis saber a atividade que mais desejo retomar quando este semi-confinamento terminar. Sem hesitar, respondi: ir ao cinema. Reconheço que sou antiquada. Quase ninguém vai ao cinema. Não temos Netflix, nem Amazon Prime em casa. Obviamente, vejo filmes através da internet, sempre em versão original (coisa rara em França!), mas a sensaçãoLire la suite « O que têm em comum Omar Sy e Pelé? »

Celebrar o amor é celebrar a vida

A 14 de fevereiro celebra-se o São Valentim em quase todo o mundo. Existem, pelo menos, três versões em volta desta festa. Partilho a que se dedica à história do padre de Terni que viveu no século III e opôs-se às ordens de Cláudio II. Segundo a lenda, o imperador decidiu proibir todas as uniõesLire la suite « Celebrar o amor é celebrar a vida »

Virados do avesso

É cão, é gatoÉ periquito, é peixe encarnadoÉ gritaria, casa desarrumadaFicamos de pijama. Festa assegurada!É roupa amarfanhada, loiça por guardarDe manhã, não há escolha, temos que trabalharEstudar em casa é o que está a dar!Escola fechada, parque vazioTodos os dias são iguais, mas sem frioSaudades dos avós, triste realidadeEles sim gostam de nós de verdade!QuandoLire la suite « Virados do avesso »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer