Happy!

Férias de sonho entre vinhedos e castelosMomentos inesperados acolhidos com emoçãoDias longos e quentesTivemos o sol como eterno companheiroEsqueci-me das chatices da vidaE na rotina nem quis pensarNão houve espaço para a tristezaApenas instantes eternosRecheados de gargalhadas Partilha e cumplicidadeGratidão. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Para si mãe

Querida mãe,Enviou-me esta fotografia da terra que a acolheuE eu recebo-a com o carinho que sempre me deuEstes versos são insignificantesMas sabe que o amor, esse, é eterno e constanteRegado diariamente com alegria e resiliênciaAlheio a futilidades e prepotênciaO castelo vigia, do alto da colinaA cidade que é sua e quase minhaE a adorada calçadaLire la suite « Para si mãe »

Sentir a vida

Tem cor a tristeza?Tem cheiro a solidão?Tem sabor a beleza?Tem melodia a gratidão?Tem princípio a mudança?Tem fim a saudade?Tem sentido a vingança?Tem mérito a realidade?Tem saída o labirinto?Tem janela o coração?Tem importância o que sinto?Tem brisa o dia de Verão?Tem alma a dor?Tem asas a vitória?Tem corpo o pudor?Tem lógica esta história? Filipa Moreira daLire la suite « Sentir a vida »

Cheira a vida!

A que cheira o mar?A que cheira a fruta do pomar?A que cheira a terra molhada?A que cheira a rosa mais perfumada?A que cheira o bosque?A que cheira o gelado comprado no quiosque?A que cheira o fogo das chamas?A que cheira o bebé que tanto amas?A que cheira o carvão?A que cheira o sangue queLire la suite « Cheira a vida! »

No feminino

Criança, menina, garota,Jovem, moça ou já mulher. Roliça, esguia, pequenina, franzina,Delgada, alta ou o que se quiser. Aventureira, casadoira, conservadora ou ousada.Solitária ou sempre bem acompanhada. Sou o que decido e escolho o que quero ser!Não importa o que fiz nem o que tenho. Assumo-me como uma mulher inteira.Abraço o presente sem me esquecer deLire la suite « No feminino »

(In)Gratidão

Ligeira vai pela calçadaEsta moça bem humorada. Não tem tempo a perderPassa a vida a correr. Nunca presta atenção A quem lhe estende a mão. Esmola?! Isso é que não!Vai trabalhar, calão! É vaidosa e caprichosaAcha que tem sempre razão. Julga que o poder dá tudoE que o dinheiro comanda o mundo. Talvez não estejaLire la suite « (In)Gratidão »

A história do Senhor Não

Era uma vez um homem carrancudo, sisudo, mal humorado. Comum, banal, igual a tantos outros. Carrageva o mundo nos ombros e as suas pernas começavam a fraquejar. Vestia-se de preto porque a vida não estava para outras cores. Este homem tinha uma particularidade capaz de o distinguir de todos os outros seres humanos: dizia sempreLire la suite « A história do Senhor Não »

Mãe

Mãe solteira, mãe casadaMãe viúva ou divorciada Mãe leoa, mãe galinhaMãe corajosa como a minha Mãe alheia, mãe ausenteMãe amiga, sempre presente Mãe espancada, abandonadaMãe forte e recuperada Mãe adúltera e egoístaMãe enganada, mas pacifista Mãe afetos, amor e coraçãoMãe calculista e só razão Mãe jovem, quase irmãMãe madura, mas tão sã Mãe diplomada eLire la suite « Mãe »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer