Carnaval dos animais

As araras mergulham de cabeçaO caracol avança a 100 à horaCheio de pressa!Pensam que é história?Ou conversa da treta?O sapo come cenouras frescasE fica à espreitaO lagarto bebe água e cospe fogoA borboleta escolhe as suas presasO peixe conta piadas de mau gostoA tartaruga brinca às escondidasO mundo está louco!E os animais fazem birras. FilipaLire la suite « Carnaval dos animais »

Giallo

Amarelo como o solQuente como um dia de VerãoO mundo é um girassolE o que desejo cabe na minha mãoAgradável como galopar ao ventoLivre como o lobo temerosoQue assusta o inimigo apenas com o alentoEste animal é poderoso!Fecha-se uma porta, mas abre-se uma janelaE a esperança volta a crescerPor detrás de uma avenida esconde-se umaLire la suite « Giallo »

Animais no parque

O coelho uiva ruidosamenteO lobo come erva lentamenteO papagaio nada energicamenteO cavalo voa suavementeO galo dança alegrementeO veado cacareja distraidamanteA pantera sonha placidamenteO elefante ri descaradamenteSó falta o leão fazer cócegas à formigaO mundo está loucoOs humanos deserteram a cidadeE os animais invadiram o parque. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Um dia…

Certo dia, a menina perguntou ao pai:– Quando vou ver o mar?O pai, distraído, respondeu:– Um dia…A menina não desistiu. E no dia seguinte perguntou:– Quando vamos passear juntos?A resposta do pai foi a mesma:– Um dia…A menina cresceu e continuou a questionar-se quando iria andar de comboio, quando teria um bolo de aniversário, quandoLire la suite « Um dia… »

Asas quebradas

O anjo voa, embora não tenha asas.Quando a exaustão chega, adormece com a cabeça nas nuvens, ignorando as fortes brasas que lhe queimam os pés.O seu corpo é um imenso mar azul.A sua alma é dourada e leve como a areia da praia num dia de Verão.Não sente calor nem frio.Desconhece a fome e aLire la suite « Asas quebradas »

Três dias sem notícias do resto do mundo

Na sexta-feira de manhã o meu telefone, smart só quando quer, amuou. Simplesmente, deixou de dar sinais de vida. Tentei tudo: ligar, carregar a bateria, tirar a carta SIM e voltar a colocá-la, soprar para eliminar o pó. Nada! Decidi não dar muita importância ao assunto. Quando chegasse a casa, voltaria a empenhar-me. Estava quaseLire la suite « Três dias sem notícias do resto do mundo »

Expressões Portuguesas – Água

Água de nevão dá muito pãoE água do mar o que terá para dar?Desgaste na madeira, buracos nas redesA água (também) faz desabar as paredesE quando teimamos em insistir no que não dura?Água mole, em pedra dura, tanto dá até que a furaFaçamos barulho, mostremos o que nos o que nos revoltaA água silenciosa éLire la suite « Expressões Portuguesas – Água »

Algumas expressões Portuguesas

Há mudanças que são um bico de obraCada situação é um pau de dois bicosConseguir o que se quer nem sempre é pêra doceCertas pessoas contam histórias do tempo da Maria CachuchaUmas acreditam, outras torcem o narizA maioria não me chega aos calcanharesSe pensas que fazes melhor, tira o cavalinho da chuvaPouco importa! Perdido porLire la suite « Algumas expressões Portuguesas »

Made in USA

A primeira vez que fui aos Estados Unidos tinha 14 anos. A minha mãe fez-me a surpresa e levou-me a Nova Iorque, uma metrópole fascinante com quase tantos habitantes que Portugal. Fiquei deslumbrada com a cidade que nunca dorme. Londres já me tinha conquistado, mas Nova Iorque superou todas as minhas expectativa porque consegue serLire la suite « Made in USA »

A melodia das cotovias

Morre de sofrimento esta família que se esconde por detrás dessa janela, igual a tantas outras. Outrora alegre, esta casa está triste e melancólica, afogada nas memórias do passado. Não é azul, mas sim preta a cor que a rodeia. O vaso está quebrado, as flores murcharam e o olhar do gato ficou transparente, insípido.Lire la suite « A melodia das cotovias »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer