Lágrima

Reprise

Photo : KaDDD

Dos olhos me cais
Salgada, doce, suave
Redonda formosura
Será de amor, de tristeza
De desgosto, de ternura?
Tão pura e transparante
Vens sem avisar
Deslizas pela cara
Como quem me quer chamar.

Filipa Moreira da Cruz

Vermelhão

Reprise

Vermelho de raiva ou de vergonha
De amor ou de paixão
Vermelho esquivo e incerto
Que desafia o coração
Vermelho solto e livre
De correrias e contratempos
Vermelho ousado e provocador
Que entra na dança sem ser convidado
Vermelho de mágoa e de rancor
Libertino e ousado
Vermelho vivo quando estás zangado
Pintado a tinta ou a lápis
Vermelho que à vida dá cor
E combate a solidão
Vermelho de sangue e de fogo
Derramado em guerras antigas
Vermelho de lágrimas e de choro
Na hora das despedidas
Vermelho, vermelhinho, vermelhão.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Vermelhão

Vermelho de raiva ou de vergonha
De amor ou de paixão
Vermelho esquivo e incerto
Que desafia o coração
Vermelho solto e livre
De correrias e contratempos
Vermelho ousado e provocador
Que entra na dança sem ser convidado
Vermelho de mágoa e de rancor
Libertino e ousado
Vermelho vivo quando estás zangado
Pintado a tinta ou a lápis
Vermelho que à vida dá cor
E combate a solidão
Vermelho de sangue e de fogo
Derramado em guerras antigas
Vermelho de lágrimas e de choro
Na hora das despedidas
Vermelho, vermelhinho, vermelhão.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Lágrima

Photo : KaDDD

Dos olhos me cais
Salgada, doce, suave
Redonda formosura
Será de amor, de tristeza
De desgosto, de ternura?
Tão pura e transparante
Vens sem avisar
Deslizas pela cara
Como quem me quer chamar.

Filipa Moreira da Cruz