Paradigma Imaginário

…E partiram deste mundo descontentes estas almas que se foram com o vento. As ruas ficaram desertas, cinzentas e sujas. Um cheiro nauseabundo inundou a cidade. Os bancos do jardim empestados de insetos e corroídos pelo medonho bicho da madeira ficaram vazios, desprovidos do sentimento dos que em neles já não se sentam.Vê-se uma luzLire la suite « Paradigma Imaginário »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer