Um dia…

Certo dia, a menina perguntou ao pai:– Quando vou ver o mar?O pai, distraído, respondeu:– Um dia…A menina não desistiu. E no dia seguinte perguntou:– Quando vamos passear juntos?A resposta do pai foi a mesma:– Um dia…A menina cresceu e continuou a questionar-se quando iria andar de comboio, quando teria um bolo de aniversário, quandoLire la suite « Um dia… »

Ai que saudades!

Saudades, só portugueses conseguem senti-las bem porque têm essa palavra para dizer que as têm. Fernando Pessoa Tenho saudades do que em tempos fui e do que nunca sereiTenho saudades do que tenho e do que ainda não encontreiTenho saudades dos que partiram Tenho saudades dos que ainda não chegaramTenho saudades dos que foram eLire la suite « Ai que saudades! »

Abençoada família esta onde nasci!

Deveria terminar um trabalho escrito, mas não tenho vontade… O meu amigo Fernando enviou-me um link para um exclente albúm e eu já estou noutra dimensão! Bem longe…!Voltei a ter 13 ou 14 anos. Revejo-me sentada na salinha cor de rosa preparada para ficar horas a fio a ouvir música e a escrever para aliviarLire la suite « Abençoada família esta onde nasci! »

Jardim secreto

Uma voz caladaUm grito reprimidoUma promessa seladaUm segredo escondidoUm gesto ausenteUma marca apagadaUm passado, um presenteUma mão entrelaçadaUm sonho esquecidoUma espera eternaUm sufoco oprimidoUma carícia ternaUm amor puroDois seres perdidosUma história sem futuroDois corpos esquecidos. Filipa Moreira da Cruz Photos : Paul Laurent Bressin

Vive a vida!

Não tente compreender a vida. Viva-a!Não tente compreender o amor. Entre no amor. OSHO Abre os braços e acolhe a natureza.Solta-te!Atreve-te a alcançar os teus sonhos.Nada é impossível!Descobre que tudo o que precisas está ao teu lado.Vive o presente!O passado já está enterrado e o futuro é uma incógnita.Agarra as folhas do bloco e escreveLire la suite « Vive a vida! »

Saudades

Saudade do VerãoSaudade do cri cri dos grilosSaudade do reboliço e da confusãoSaudade de comer figosSaudade do sol e do calorSaudade de ser criançaSaudade de ignorar a dorSaudade de não perder a esperançaSaudade de ontem, de hoje e de amanhãSaudade dos amigos e da famíliaSaudade de preguiçar de manhãSaudade de viver sem controlo nem vigíliaSaudadeLire la suite « Saudades »

Ser criança

Quero ser outra vez criança!Rebolar na relva e esfarrapar as calçasComer diretamente do pote e besuntar a bocaAcreditar nas fadas e nos duendesTer um amigo especial, invisível e mágicoPara proteger-me dos monstros que me atormentam Quero ser outra vez criança!Fazer trinta por uma linha e pintar a manta todaDesenhar um arco-íris do tamanho do mundoAbraçarLire la suite « Ser criança »

A melodia das cotovias

Morre de sofrimento esta família que se esconde por detrás dessa janela, igual a tantas outras. Outrora alegre, esta casa está triste e melancólica, afogada nas memórias do passado. Não é azul, mas sim preta a cor que a rodeia. O vaso está quebrado, as flores murcharam e o olhar do gato ficou transparente, insípido.Lire la suite « A melodia das cotovias »

A vida é uma festa!

A vida é uma festa com balões coloridos, foguetes e confetti. Somos nós os anfitriões. Uns usam máscara porque recusam-se a revelar o que lhes vai na alma. Outros preferem um colete à prova de balas, sabendo que os seus manifestos serão alvo de críticas atrozes. Ato de coragem ou estupidez? A vida é umLire la suite « A vida é uma festa! »

Saudade

E, de repente, sou invadida por uma enorme saudadeDaquelas que nos matam os afetos e nos tiram a liberdadeDas que nos queimam por dentro devagarinhoRemovendo tudo como um bichinho. Esta frustrante saudade invisível e pessoalMostra-me apenas que sou um ser banalDesses que riem, choram, gritam e calamDos que tentam tudo para acalmar a alma. PalavraLire la suite « Saudade »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer