Juicy feelings

Depois da tempestade vem a bonançaSem a monotonia não haveria mudançaA chuva limpa o corpo e a almaTrazendo resiliência e calmaQuando termina a dor chega a felicidadeSem a mentira fica a verdadeApós a infância chega a velhiceMas antes fazemos muitas tolicesFelizmente!Sempre! Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Castelos na areia

Fim de tarde na praiaLongo dia de VerãoO frio mantém-se à raiaAdoro esta estação!O mar muda de corSeguindo caprichos misteriososQue não conhecem medo nem rancorSábios são os que abrem os olhosA natureza obedece a leisQue apenas ela conheceE os humanos são reisA quem ela finge que obedeceAs crianças fazem castelos na areiaCoitados dos adultos queLire la suite « Castelos na areia »

Cuento de hadas

Ay si estas paredes pudieran hablarTantas historias tendrían para contarGuerras y conspiracionesJuegos prohibidos e ilusionesEntre los balcones y las torresLos espías atormentan los amoresReyes, caballeros, obispos y princesasHadas, duendes y otras sorpresasTiempos que viven en cada memoriaY hacen parte de nuestra Historia. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Portas e janelas

Sou apaixonada por portas e janelas Grandes, pequenas, de ferro ou de madeiraPara mim, todas são belasNunca me sinto sem eira nem beira Porque quando uma se fechaOutra estende-me os braçosUma porta trancada não se rejeitaE eu recebo-a num grande abraçoJanela velha e escaqueiradaEnterrada viva sem dó nem piedadeSofre em silêncio a desgraçadaPortas de casasLire la suite « Portas e janelas »

Saltar a cerca

Menina roliça e bonitaApressada e catitaQue passa pela minha ruaSou meu, és tuaEspedita e risonhaSou teu, és minhaAi um dia, vou ter coragemE deixarás de ser apenas uma miragemVou contar-te o que guardo no coraçãoAtravés de um poema ou de uma cançãoJuntos daremos a volta ao mundoA vida muda num segundo. Filipa Moreira da CruzLire la suite « Saltar a cerca »

Amor sem espinhos

Não há bela sem senãoNão há alma sem coraçãoNão há rosa sem espinhosNão há metas sem caminhosNão há mar sem ondasNão há praia sem conchasNão há recompensa sem esforçoNão há festa sem alvoroçoNão há Outono sem chuvaNão há presença como a tuaNão há Verão sem calorNão há paz sem amorNão há queijo sem marmeladaNão háLire la suite « Amor sem espinhos »

Nostalgia do futuro

Ai se eu soubesseSer sol e luaCéu e marAi se eu soubesseFazer tudo sem pressaBem devagarAi se eu soubesseApagar as chamas do mundoCom garra e genicaAi se eu soubesseTransformar o planeta azul num segundoNo doce lar que nos abrigaAi se eu soubesseLidar com as saudadesSem dor nem tristezaAi se eu soubesseDar a volta às dificuldadesComLire la suite « Nostalgia do futuro »

Sentir a vida

Tem cor a tristeza?Tem cheiro a solidão?Tem sabor a beleza?Tem melodia a gratidão?Tem princípio a mudança?Tem fim a saudade?Tem sentido a vingança?Tem mérito a realidade?Tem saída o labirinto?Tem janela o coração?Tem importância o que sinto?Tem brisa o dia de Verão?Tem alma a dor?Tem asas a vitória?Tem corpo o pudor?Tem lógica esta história? Filipa Moreira daLire la suite « Sentir a vida »

No te vayas

¡Quedate!Hasta la puesta del sol¡Quedate! Hasta que no termine la música¡Quedate! Hasta el último baile¡Quedate! Hasta que salga la luna¡Quedate! Hasta que las estrellas brillen en el cielo¡Quedate! Hasta que sigamos despiertos¡Quedate! Hasta que viva la esperanza¡Quedate! Hasta que las olas del mar acaricien la arena¡Quedate! Hasta que seamos muy viejos¡Quedate! Hoy, mañana, siempre. FilipaLire la suite « No te vayas »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer