Pintado de azul

Azul intenso, profundo…efémero?Néctar sublime e adúlteroEspelho grande, imenso, infinitoQue cabe no bolso para estar sempre comigoUm mar de oportunidadesUm oceano de saudadesUm rio de emoçõesUm riacho de sensaçõesAzul de Norte a Sul, de Este a OestePercorreste o mundo, mas regressasteDevolveste-me o que perdiTrouxeste o que te imploreiDo meu universo és reiE não quero viver semLire la suite « Pintado de azul »

Despojos de uma vida

Passei por este mundo como tantos,Mas amei como tão poucos.Vivi, sem pressa, sem medo, sem prantosFazendo dos dias enfadonhos momentos loucos. Caminhei com os pés bem assentesNesta terra que suavemente me acolheuE me deixou partir livre e sem correntes,Sem me esquecer de tudo o que ela me deu. Finalmente, sou apenas espírito e recordaçãoE umaLire la suite « Despojos de uma vida »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer