Renascer

O mundo desabaA felicidade acabaO vento sopra fortePerdemos o norteRoemos as unhasSomos peixe sem espinhasMordemos os dedosPara esconder os medosAnsiamos pela luz que não chegaE o tal abraço já não aconchegaDe repente, tudo passaA chuva limpa a carapaçaCai a máscara do impostorE o universo recupera o seu esplendorA esperança nunca morreApenas finge que dormePara nãoLire la suite « Renascer »

Paradigma Imaginário

…E partiram deste mundo descontentes estas almas que se foram com o vento. As ruas ficaram desertas, cinzentas e sujas. Um cheiro nauseabundo inundou a cidade. Os bancos do jardim empestados de insetos e corroídos pelo medonho bicho da madeira ficaram vazios, desprovidos do sentimento dos que em neles já não se sentam.Vê-se uma luzLire la suite « Paradigma Imaginário »

Bem devagar

Temos pressa de nascer,De crescer e de ser gente grande.Somos todos escravosDessa estúpida ansiedadeDe desaprender sem antes errar. De chegar bem altoSem nunca ter caído.De ser o primeiro sem tropeçar.De ir sempre mais longeSem sequer tentar. Pressa de ter e de gastar,De trabalhar e de espezinhar.E de ganhar, sim de ganhar.Pressa de viver. Será? ELire la suite « Bem devagar »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer