Verde como te quero!

Verde água
Verde azeitona
Verde tropa
Verde floresta
Verde mar
Verde garrafa
Verde natureza
Verde pomar
Verde esperança
Verde é vida
Equilíbrio e perseverança.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz, Anne-Hortense e João

Senhor tempo

Quanto tempo tenho para percorrer o mundo?
Quanto tempo tenho para fazer o correto?
Quanto tempo tenho para enganar um segundo?
Quanto tempo tenho para ficar por perto?
Quanto tempo tenho para seguir o meu caminho?
Quanto tempo tenho para estar com as pessoas que me são queridas?
Quanto tempo tenho para ficar sozinho?
Quanto tempo tenho para sarar as feridas?
Quanto tempo tenho para agarrar a felicidade?
Quanto tempo tenho para gozar da liberdade?
Quanto tempo vai durar a saudade?

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Jogo cromático

Verde é a minha esperança
Num mundo mais justo
Azul são os sonhos infinitos
No céu que abraça as nuvens
Verde é a felicidade de rebolar na relva
Num dia de Primavera
Azul é o desejo de ternura
Como o mar que embala os barcos
Verde é a resiliência necessária
Para seguir em frente
Azul é a alma melancólica
Nos dias de chuva
Verde é o corpo nos dias
Em que espreita o sol.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Silencio

Hoy no tengo fuerzas para enfrentarme al mundo
Necesito quedarme sola
Quiero perderme en un lugar lejano
Donde nadie pueda encontrarme
Escuchando el silencio
Que vive entre las flores y las mariposas.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Campo de espigas

Espigas ao vento
Esperança e alento
Campo verde e florido
Amor presente e sentido
Nuvens brancas ou cinzentas
Na paisagem que integras
Andorinhas a voar
Pássaros a cantar
Sol tímido e fugaz
E a chuva que o céu traz
Lembram-nos qua a mãe Natureza
É pura magia e beleza.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz

Verde é esperança

Visto-me de verde da cabeça aos pés
Fecho os olhos e conto até três
Paz, serenidade, perseverança
Empatia, solidariedade, confiança
Cair 100 vezes e levantar-se 101
Ter uma mão cheia de nada
E outra de coisa nenhuma
A vida é uma festa, um milagre, uma surpresa
Começa por acaso e acaba depressa.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz, KaDDD et Paul Laurent Bressin

Palabras en el aire

Silencio que me recibe como una caricia
Brisa que me recuerda la primavera
Verde que me devuelve esperanza
Azul infinito e intenso, tan cerca y tan lejos
Camino que me lleva a donde nunca he estado.

Filipa Moreira da Cruz

Photos : Filipa Moreira da Cruz