Abençoadas férias!

Não estava previsto irmos de férias este ano. Quando soube que tinha direito a uma semana, não hesitei! A vida é um suspiro.Sou abençoada.Estou muito agradecida.Sete dias inteiros a quatro.Sete dias inteiros longe de casa.Sete dias inteiros para nos perdermos no meio dos vinhedos.Sete dias inteiros para visitarmos castelos.Sete dias inteiros para rir, chorar, sentir,Lire la suite « Abençoadas férias! »

Tempo é vida

Dizem que tempo é dinheiro, mas eu não trocaria nenhuma fortuna pelo tempo que já tive.Tempo é vida!Cheguei a tempo ao comboio e ao avião. Tive tempo para ir ao hospital e de acompanhar a minha mãe no regresso a casa. Houve tempo para rir e para chorar. Tempo para falar de futilidades e deLire la suite « Tempo é vida »

Três noites e dois dias

Desta vez, nem tive tempo de abraçar a minha Lisboa. Acabada de aterrar, fui para Tomar, a cidade que os meus pais escolheram para viver depois de mais de 60 anos na capital. O calor abrasador baralhou-me o discurso. Nem para falar tinha energia. Já não me lembrava do que eram 42°C à sombra! ALire la suite « Três noites e dois dias »

Fly away!

Adoro viajar! O avião e o comboio são os meus transportes favoritos. E amanhã vou ter uma dose dos dois! Saint-Malo – Rennes – Paris – Lisboa. A expedição vai ser longa, mas quem corre por gosto não se cansa. Tirei esta fotografia há vários anos, num voo de San Sebastian a Lisboa. Ah, Lisboa…Lire la suite « Fly away! »

…e fiquei a ouvir as ondas do mar…

Deus ao mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o céu. Fernando Pessoa Sentada numa rochaAnsiando por liberdadeO cenário é mágico E eu respiro serenidade Oiço o bater das ondasO zumzum das abelhasO corropio das gaivotasE o assobio do vento O sol esconde-seEntre a fina brumaE o céu veste-seDe umLire la suite « …e fiquei a ouvir as ondas do mar… »

Pintado de azul

Azul intenso, profundo…efémero?Néctar sublime e adúlteroEspelho grande, imenso, infinitoQue cabe no bolso para estar sempre comigoUm mar de oportunidadesUm oceano de saudadesUm rio de emoçõesUm riacho de sensaçõesAzul de Norte a Sul, de Este a OestePercorreste o mundo, mas regressasteDevolveste-me o que perdiTrouxeste o que te imploreiDo meu universo és reiE não quero viver semLire la suite « Pintado de azul »

Made in USA

A primeira vez que fui aos Estados Unidos tinha 14 anos. A minha mãe fez-me a surpresa e levou-me a Nova Iorque, uma metrópole fascinante com quase tantos habitantes que Portugal. Fiquei deslumbrada com a cidade que nunca dorme. Londres já me tinha conquistado, mas Nova Iorque superou todas as minhas expectativa porque consegue serLire la suite « Made in USA »

Postais do meu país

Já tive casa em cinco países diferentes, com línguas, culturas e valores muito próprios. Mas por muitas voltas que dê, o bairro onde passei a minha infância, adolescência e parte da vida adulta continua a ser especial. Como diz uma amiga, “Alvalade ao rubro!”. Sempre! Não sou particularmente bairrista, gosto do meu país por inteiro.Lire la suite « Postais do meu país »

A galinha da vizinha

D. Maria tinha uma galinhaEspevitada, traquinasRechonchuda e pequenina. Joaquina, a galinhaVaidosa e convencidaJulagava-se irresistível de tão bem parecida. Tinha tiques e maniasCacarejava alto e sem pudor.Só lhe faltava falar para ser gente maior. Certo dia, não acordouD. Maria ficou assustada,Mas na capoeira não encontrou nada. Joaquina fez as malasDecidida e aventureiraCansou-se da sua vida prazenteira.Lire la suite « A galinha da vizinha »

Paris, mon amour

Cidade luz, capital do amor e do sublimeNem sei por onde começar porque não quero que termineFoste casa, brindaste-me com amigosAh e viste nascer os meus filhos!Sempre que penso em ti fico desamparadaEste namoro dura há anos e eu sem ti sou quase nada. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer