O céu (não) pode esperar

A morte parece menos terrível quando se está cansado. Simone de Beauvoir Após ter visto uma reportagem, há muito tempo, num quarto de hotel em Estocolmo escrevi: É bem minha esta cabeça que, um dia, riu, chorou, amou, sonhou. Mas deixou de ser meu este corpo podre e sem vida. Sim, sem vida! O espírito,Lire la suite « O céu (não) pode esperar »

Crónica de um país desamparado

As últimas semanas em França foram tudo menos monótonas. O país começou a desconfinar-se no dia 3 de Maio. Este processo vai decorrer em quatro fases e a vida de antes (que nunca será totalmente igual) só será recuperada a partir de 30 de Junho. Até lá, continuaremos a caminhar a passinhos de bebé eLire la suite « Crónica de um país desamparado »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer