Serenidade

Dei renda solta ao sentimentoSoltei todas as lágrimasChorei o que estava guardado E antecepei o que viráLavei a alma vezes sem contaE vesti a roupa da esperançaDe que vale fazer planos?Para quê traçar um projeto a longo prazoSe numa questão de dias tudo muda?O futuro está nas mãos de DeusE não sabemos de que seráLire la suite « Serenidade »

Um suspiro

A vida é breve, um dia estamos aquiE no outro, de partida para outro lugarNão te preocupes, é mesmo assimSó nos resta desfrutar!O agora é um momento efémero E o depois, quem sabe o que nos reserva?Perseguimos a quimera do eternoA nossa mente é perversaHoje ainda respiroE sou feliz por ter-te comigoAmanhã talvez acabe numLire la suite « Um suspiro »

Reflexos

Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples. Manuel Bandeira Reflexos de uma vida Sofrida, esprimidaTurbilhão de sonhosMovimentos enfadonhosSerpentinas de prazerPara satisfazer os caprichos do serGestos automáticosOlhares baços, mas francosDespojos de uma lembrançaA tempestade já virou bonança. Filipa Moreira da Cruz Photos : Filipa Moreira da Cruz

Vida no campo

O campo, na verdade, só é agradável com família, e toda a árvore é triste se na sua sombra não brinca uma criança. Eça de Queirós O campo é onde não estamos. Ali, só ali, há sombras verdadeiras e verdadeiro arvoredo. Como o campo é grande e o amor pequeno! Fernando Pessoa Um dos gestosLire la suite « Vida no campo »

Renascer

O mundo desabaA felicidade acabaO vento sopra fortePerdemos o norteRoemos as unhasSomos peixe sem espinhasMordemos os dedosPara esconder os medosAnsiamos pela luz que não chegaE o tal abraço já não aconchegaDe repente, tudo passaA chuva limpa a carapaçaCai a máscara do impostorE o universo recupera o seu esplendorA esperança nunca morreApenas finge que dormePara nãoLire la suite « Renascer »

Mudança

Cidade perdida no meio de um continenteGente apressada, sol quenteVento ofeganteHumor inconstantePaís que vive contra a correnteEsperança perdida para sempre Mente ausenteReceio permanentePensamentos arbitráriosDonos do mundo autoritáriosInseguranças, devaneiosEsquemas alheiosLabirinto de questõesMúltiplas opçõesFicar não é soluçãoPartir é fruto da imaginaçãoSonhos encurraladosDestroçados, espezinhadosQue fazer?Basta querer!Mudar tudo!A vida morre num segundo. Filipa Moreira da Cruz

Costa Azul

Costa azulMar esmeraldaCéu violetaPele douradaAsas de borboletaAreia finaLabirintos perdidosSou teu, és minha?Jardins escondidosPromessa desfeitaPássaros ausentesSem eira nem beiraPalavras persistentesRocha escarpadaRuas vaziasA vida é tudo e nada. Filipa Moreira da Cruz Photos : Paul Laurent Bressin

Vive a vida!

Não tente compreender a vida. Viva-a!Não tente compreender o amor. Entre no amor. OSHO Abre os braços e acolhe a natureza.Solta-te!Atreve-te a alcançar os teus sonhos.Nada é impossível!Descobre que tudo o que precisas está ao teu lado.Vive o presente!O passado já está enterrado e o futuro é uma incógnita.Agarra as folhas do bloco e escreveLire la suite « Vive a vida! »

Sem medo

Quem tem medo não amaQuem tem medo desandaQuem tem medo esqueceQuem tem medo esmoreceQuem tem medo congelaQuem tem medo tagarelaQuem tem medo excluiQuem tem medo não evoluiQuem tem medo condenaQuem tem medo ordenaQuem tem medo envelheceQuem tem medo não esqueceQuem tem medo julgaQuem tem medo vira pulgaQuem tem medo agrideQuem tem medo não progrideQuem temLire la suite « Sem medo »

Créez votre site Web avec WordPress.com
Commencer